Como é o diagnóstico da Laringomalácia

O diagnóstico é feito pelo médico otorrinolaringologista, através do exame clínico e da nasofibrolaringoscopia. As alterações congênitas da laringe podem estar relacionadas a outras alterações na via aérea. A avaliação do otorrino é fundamental, não apenas para confirmar o diagnóstico da laringomalácia e estabelecer o tratamento. Ela também é importante para avaliar se existem outras alterações que precisam de atenção.

A classificação pelo quadro clínico é o que determina a conduta/tratamento. De acordo com os sintomas que a criança apresenta, a laringomalácia pode ser considerada leve, moderada ou grave.

Nasofibrolaringoscopia Vivendo com Laringomalácia

 

A nasofibrolaringoscopia é um exame feito pelo médico otorrinolaringologista com um aparelho que é passado através do nariz, com uma fibra óptica flexível na ponta. Através dele, é feita a avaliação da cavidade nasal até a laringe. O exame geralmente é realizado em consultório, com anestésico local passado no próprio aparelho. É feito com o bebê acordado e sem necessidade de jejum. Esse exame dura poucos minutos, é indolor e muito importante para confirmar o diagnóstico e avaliar se existem outras alterações.

Todo conteúdo que disponibilizamos é meramente informativo. O diagnóstico e a condução do tratamento só devem ser feitos pelo seu médico. Textos e comentários não substituem a consulta médica.  Se você acha que o bebê está com problemas para respirar, chame o SAMU ou procure o pronto atendimento.